quinta-feira, 3 de março de 2011

Dúvidas, dúvidas, dúvidas e dúvidas.

                                 



Quando eu acho que  já consegui resolver bem as coisas e ter estabilidade, parece que vem um vento ao contrário e troca tudo de lugar, e me faz não mais ter tanta certeza daquilo que antes eu tanto queria.
É engraçado, mas parece que as coisas são feitas assim de propósito, pois chegam justamente na hora que a gente não quer resolver. Na hora em que a gente só quer relaxar e aproveitar o momento, sem nada que possa atrapalhar.
Me encantei por outras coisas, e por isso, as antigas já não me encantam mais tanto assim. Logo agora, que eu já tinha tomado uma decisão acerca de tudo. Já sabia exatamente o que fazer... Ou talvez não, já que eu mudei de ideia tão rápido. Mas eu sou assim mesmo, um dia quero uma coisa e no outro dia quero outra. E não me culpo por ser assim, acho até aventureiro. O problema é que eu mudo de ideia MUITO rápido... Mais rápido do que se possa imaginar! E isto me faz pensar o quanto eu realmente quero ou gosto de algo. O quanto este algo é importante para mim. Mas também, talvez esta não seja a forma certa de medir as coisas, já que esta mania de inconstância faz parte da minha personalidade, e talvez isso não influencie no quanto eu quero algo.
Só que um pouco de determinação ás vezes também faz bem. A gente nem percebe, mas a determinação nos dá motivação, porque sabemos o que queremos e aonde devemos chegar... E a partir disso, a força de vontade dentro de nós se mostra muito maior do que muitas vezes a gente imagina que tem.
   Algumas coisas e vontades já se tornaram fixas na minha vida. São imutáveis. Até hoje não entendi o porquê dessa minha determinação por raríssimas coisas e inconstância por tantas outras... E talvez eu nunca entenda, como muitas outras coisas que acontecem comigo que eu também não entendo. Mudar isso, eu sinceramente acredito que eu não consiga... Mas tento controlar. Afinal, se todo mundo agisse com o seu real temperamento, a convivência e outras relações seriam impossíveis. Só que ás vezes é inevitável... É muita confusão pra uma cabeça só. São muitas incertezas, e o medo de não acertar é muito grande.
  Como agora, que está sendo impossível de controlar. Eu realmente não sei qual decisão tomar, e não faço a mínima ideia do que me fará feliz. Talvez tudo o que eu precise seja de um pouco mais de tempo, pra que eu possa discernir aquilo que será ou não bom para mim. O problema é que as coisas precisam ser resolvidas agora, não tenho tempo para pensar, pois posso perder a oportunidade.
  Não gosto de momentos assim... Não quero agir por impulso. Eu não tenho a mínima ideia do que eu vou fazer. Tempo, pare, por favor! Preciso me decidir, ficar nessa incerteza é que não dá.

2 comentários:

  1. "Algumas coisas e vontades já se tornaram fixas na minha vida. São imutáveis. Até hoje não entendi o porquê dessa minha determinação por raríssimas coisas e inconstância por tantas outras... E talvez eu nunca entenda, como muitas outras coisas que acontecem comigo que eu também não entendo."

    Um trecho do seu texto que eu adorei. Muito bom, isso acontece raramente comigo, DÚVIDAS: FAZ PARTE DO COTIDIANO e eu tendo encará-las da melhor forma possível. Muito bom o seu texto, parabéns!

    Seguindo, me segue também ?
    www.jeehentrelinhasepalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir